Packed Design apresenta Rafael Maia

ND7_5452

E fechando com chave de ouro a entrevista com os novos colaboradores do Packed Design, apresentamos hoje o Rafael Maia (Portfólio: be.net/rafaelmaiaa e www.ccarbon.eu), um brasileiro que vive em Portugal, com atuação global e além de especialista em design de embalagens, também executa projetos de design industrial.

•Há quanto tempo atua no mercado?

Eu comecei a me aventurar nessa área de forma totalmente autodidata aos 15 anos, aos 16 eu criei meu primeiro rótulo para um produto de um amigo do meu Pai, porém profissionalmente eu considero a abertura da minha primeira empresa como o start de toda essa brincadeira, portanto atuo há 15 anos como profissional.

•Conte pra gente como foi o início de sua carreira como desi­gner:

Inspirado pelo espírito empreendedor do meu Pai, e impulsionado pela faculdade de Ciências da Computação que fazia na época, abri junto com um sócio e amigo a minha primeira empresa em Fortaleza, com 2 computadores, duas mesas e duas cadeiras.

Passamos a atuar no mercado de mídias digitais e crescemos rapidamente dada a carência de um mercado ainda em formação e a nossa atenção aos detalhes e dedicação em todos os projetos independente se grandes ou pequenos. Em busca de conhecimento cursei faculdade de Publicidade e Propaganda, mas por motivos pessoais e após 7 anos, deixei a empresa em 2010, tendo orgulho de ter atendido clientes como a Rede Record, Mitsubishi, Ford entre outros grandes players do mercado.

Sempre fui fascinado por 3D, e sempre adorei trabalhar com embalagens, mesmo tido pouca interação com essas áreas pela falta de tempo para estudar, porém após deixar a empresa e mudar para Belém do Pará, o tempo finalmente surgiu, e pude me dedicar a isso. Em paralelo abri uma agência de publicidade em São Paulo, e me dividi entre essas duas cidades por um tempo. Nessa nova empresa com dois sócios, pude atender clientes como Votorantim, Vale, CBMM, CSN e ABM. Nesse período também surgiram os primeiros clientes internacionais.
Após 4 anos, senti que meus conhecimentos na área de 3D já estavam mais densos e eu já conseguia resultados satisfatórios, decidi que era a hora de me aventurar nessa nova área, enquanto fazia as malas para deixar o Brasil.

Em 2015 me mudei para Portugal e passei a estudar e me aprofundar em uma outra vertente do design, o de produtos. Em 2017 alcancei uma das minhas metas profissionais, atender clientes em todos os continentes, e hoje atendo clientes em 19 países.

•O que te motiva e te inspira?

Minha esposa e minha família com certeza estão no topo dessa lista, mas várias coisas me motivam, por exemplo, a infinidade de possibilidades que temos ao iniciar cada projeto, o novo é muito sedutor. Contemplar o resultado tendo a certeza de ter feito o meu melhor também mantém a minha chama criativa acesa.

Eu acredito que como designers nós somos uma espécie de antena que capta energia do ambiente que a rodeia, logo tudo é inspiração, um simples gesto de olhar ao redor às vezes é o suficiente, mas poucas coisas superam sentir o vento batendo no seu rosto em pé em cima de uma onda, todo designer deveria experimentar o surf pelo menos uma vez.

•Quais são suas referê­ncias?

É de se esperar que eu cite nomes de grandes designers, mas minhas maiores referências são meus pais. Profissionalmente falando eu costumo buscar referência em pessoas e projetos que estão ao meu alcance, pois eu tenho dificuldade para assimilar o “inacessível”, tudo deveria estar ao alcance de todos, e eu perco o interesse em pessoas ou projetos que são inacessíveis em qualquer aspecto. Tenho grandes amigos que são grandes designers e costumo tê-los como referência

•De que forma você acha que o design pode influenciar ou mud­ar o mundo?

Não acho que o design possa mudar o mundo, mas acredito que assim como a arte ele pode servir de catalisador para grandes mudanças. Basta promover uma pequena reflexão em qualquer sentido para mudar algo ou alguém, e a partir daí o mundo não será mais o mesmo.

•Onde gostaria de de chegar com o seu tr­abalho?

Eu acho que o sonho de todo designer é alcançar um nível quimérico em que não hajam mais interferências no resultado final do seu trabalho. Enquanto esse dia não chega a gente toma café e cria memes nas horas vagas. 🙂

Veja alguns trabalhos que o Rafael Maia já compartilhou com a gente: www.packeddesign.com/author/rafael

20 I like it
0 I don't like it

(Blogueiro)

Packed Design é um site com referências internacionais de design de embalagens.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

WordPress spam blocked by CleanTalk.